discurso da primeira pessoa do singular

15 abril, 2010

Cibele, 7h05, São Paulo.

acordei com dor de cabeça, com a cama vazia. acordei com sono, sem vontade. acordei sem você, mais uma vez. essa cena repetida já me incomodou muito mais. hoje não sei dizer se aprendi a lidar com isso ou me acostumei simplesmente. acordei, mas o melhor seria continuar dormindo.

Anúncios

3 Responses to “discurso da primeira pessoa do singular”

  1. Rafaela Says:

    Tem dias que o melhor é continuar dormindo. O vizinho me disse uma vez que quem dorme muito, vive pouco. Talvez seja isso, há dias que falta vontade de viver.

  2. leluppi Says:

    levantei pq a fresta de sol indicava o mundo lá fora. não havia vontade, mas a vida costuma a existir sem mim
    qdo não quero saber dela. descobri que pra esse mal não há remédio, nem pausa.


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: