padrinho

22 junho, 2008

sentado do lado de fora do teu quarto, tão ausente,
tentei trazer alguma coisa de volta.
não sei se tal coisa sou eu ou você.

dor e vergonha, misturadas.
é essa a distância.

a porta continua fechada,
mas o teu sorriso será o que tenho de melhor.

Anúncios

5 Responses to “padrinho”

  1. jerson Says:

    di vaga ação…lembranças como ondas vem e vão…movimentos da lembrança que aquecem o coração

  2. ♥ Lyani Says:

    lindo!
    Como lindo também o poema que li ali no canto: “toda palavra é crueldade”
    Adorei!
    Parabéns…
    bjos

  3. garota do Blah Says:

    Lyani – obrigada pela visita =)

    A sem sapatos – enh?

  4. Tatit Says:

    a distância mantida é uma solidão com certo requinte.

    li hoje, em pé e sozinha no metrô, entre umas linhas do livro do marcelo mirisola.


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: