palavra branca assim

5 junho, 2008

porque certas vezes alguém costura uma palavra com a outra em um tecido bem bonito.

(…) Mas eu estendo as minhas mãos e só vejo linhas. Entrelaço os meus dedos, esfrego os dois lados da minha vida, engano a cigana, mas não a mim mesma. Eu sei que o tecido dessas linhas é instável. Então, não vá embora, não suma mar adentro. Quando eu levantar os meus braços, tome-os. Fique aqui comigo mais um pouco e não terei que continuar procurando uma palavra bonita. Você caberá em meu colo, em meu mundo, e nós sobre “a cama e o lençol de amar”.

Paloma, a mulher com a agulha e linha.

Anúncios

One Response to “palavra branca assim”

  1. Prado Says:

    Lençol de amar lembrou-me Drummond:

    O amor é grande e cabe nesta janela sobre o mar. O mar é grande e cabe na cama e no colchão de amar. O amor é grande e cabe no breve espaço de beijar.


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: